KENZO Lança campanha apenas com Modelos Pretos <3.

O que é consolidado nas grandes marcas de moda, reflete diretamente nos nossos pequenos hábitos de consumo, mesmo indiretamente. Basta perceber os nossos desejos e o que construímos quanto a questão de qualidade . Desejamos com que os produtos mínimos que consumimos sejam atemporais, e isso é o que vende o mercado de luxo.
E são esses hábitos imperceptíveis que  faz com que a moda esteja continuamente ativa e caminhando lado, a lado com o nosso modo de vida. Afinal moda é exatamente isto
Modus e hábitos .

Por isto é preciso notar as particularidades e mudanças continuas ❤

O Mercado da moda tem se atentado e se movimentado de acordo com as mudanças culturais.  Nos últimos 3 anos , nós pretos passamos a levantar questões importantes para este mercado. Vocês se lembram da  modelo internacional  Nykhor Paul  chegamos a  fazer um comparativo  sobre a relação das mulheres negras com as indústrias de cosméticos brasileiras.

Logo após começamos a ver as movimentações das marcas de cosméticos se posicionando e lançando produtos para a população preta. Tá aí a Salon Line que não nos deixa mentir né migs?!

E isto tem ocorrido constantemente, outro exemplo é o  Marc Jacobs,  que fez referência ao movimento Hip-Hop  se baseando no seriado Hip Hop Evolution e consolidou a sua campanha e o casting do desfile com 80% de modelos pretos.  E se atentando a estas particularidades do mercado não seria diferente para a Marca  Japonesa Kenzo.

Que no último 20/02 estreou a sua campanha com um filme nada mais nada menos desenvolvido pelo  Kahlil Joseph o diretor do álbum Lemonade da Beyoncé.

O que não poderia ser nada menos que brilhante e cheio de relevância a cultura preta.
Trazendo aa frente da campanha nada mais nada menos que  Tracee Ellis Ross, Jesse Williams, Kelsey Lu and Ish.

Em entrevista para a WMagazine, Humberto Leon , diretor Criativo da Marca.
Afirmou  “É uma extensão da idéia para a coleção, que era sobre a liberdade de expressão”

Sobre representatividade a Atriz  Amandla Stenberg  de 18 anos, a Rue de Jogos Vorazes
Compartilhou em entrevista a WMagazine o que sente sobre as criações de  Kahlil.

” Ele cria esses padrões de nossos antepassados, e eu acho que é por isso que nos ligamos tão profundamente aos seus filmes.
[…] tão texturizado, tão multidimensional que realmente bate em você.”

watch-new-kenzo-film-by-lemonade-director-kahlil-joseph-body-image-1487723786


Confira o vídeo “Music is my Mistress”, um filme de Kahlil Joseph

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s